A Magia do Glamour

29 de dezembro de 2012 Comentários desativados

Um assunto que vira e mexe vem a tona é o Glamour.

Tenho visto algumas observações sobre ele, especialmente tratando-o como um feitiço. Glamour não é um feitiço, mas sim uma técnica mágica complexa, que pode ou não envolver feitiços. Explico: glamour é uma técnica mágica de alteração de aparência, espécie de um tipo de técnica genericamente chamado de “shapeshifting”, ou seja, mudança de forma. Não é magia simples, é magia avançada, por isso não é um simples feitiço que a faz funcionar. Antes de alguém poder mudar magicamente sua forma (lembrando que isso se manifesta como uma ilusão de mudança física) precisa de uma conexão profunda com os 4 elementos, além de dominar técnicas de projeção de imagens e moldagem de campos energéticos, especialmente os campos áuricos.

 

O shapeshifting é magia avançada e deve ser praticada por quem puder. Mas não adianta querer copiar o filme “As jovens bruxas” ou tentar outras tolices que já vi na rede, que não funciona. Adianta sim nos conectarmos aos 4 elementos, nos aprofundarmos nos caminhos da magia e ir aprendendo a lidar com a energia em nosso rituais. Uma pessoa (desculpe, não anotei o nome) ficou indignada com o uso do glamour, o que, realmente, me surpreendeu. Por que essa indignação?
Creio que isso vem da pouca compreensão para o que serve o glamour, ou o shapeshifting em geral. O glamour é uma habilidade mágica muitíssimo útil, porque pode fazer você passar desapercebido em algum lugar, ou pode servir para mil coisas. Suponhamos que você esteja tomando conta de uma criança pequena ou de alguém muito doente, que estranha você. Você pode usar o glamour para parecer, aos olhos dela, sua mãe, por exemplo, acalmando a criança ou o doente. Você pode usar o glamour para, se precisar falar em publico, parecer uma pessoa em quem todos confiam, ou uma pessoa que chame a atenção e seja mais interessante. O glamour tem mil finalidades que não são nem um pouco fúteis. Fútil pode ser quem o usa (ou acha que usa) sem saber para que serve.
O glamour ou o shapeshifting pode proteger você de inimigos mágicos em outras realidades dimensionais, funcionando como uma espécie de disfarce. Talvez dominar técnicas de glamour signifique salvar sua vida em uma dessas dimensões. Portanto, não despreze técnicas mágicas só porque você não as compreende. Mas não adianta querer falar de magia avançada com novatos. Meu conselho: apliquem-se em técnicas de conexão com os elementos, exercícios e treino de criação e direcionamento de energias, também se aplique nas técnicas de visão, ou scrying. Glamour é caso de pós-graduação.

 

 

Posso sugerir uma seqüência de exercícios para você conseguir e começar a praticar. E lembre-se que prática é exercício, quanto mais se faz melhor se fica naquela matéria.

1) Praticar a visualização criativa com meditação

2)Transferir sua consciência para objetos e animais

3) Começar a treinar o reconhecimento de qualidades de energia (por exemplo, feche os olhos e descubra cartas embaralhadas só pela energia, reconheça cores só com as mãos)

4) Comece a treinar a recepção consciente de energia. Comece pelos elementos, depois árvores, cristais, animais, pessoas, Deuses

5) Treine a concentração de energia recebida de outrem e separação da sua.

6) Treine o moldar da energia recebida e a mescla com a sua própria;

7) Treine o moldar da energia recebida na forma que você deseja e projete isso fora do corpo como uma veste. Como você deve ter entendido, não é fácil de explicar e realmente implica a compreensão de diversos e complexos conceitos, se você tentar aprender com a razão. Por isso mesmo, a melhor maneira de aprender shapeshifting não é o racional… é o sentir a energia dos deuses, animais, etc. e sentir que você a possui, como se fosse uma cópia energética, moldar uma mascara ou veste com isso e vestir. Escolha um parceiro e treine com ele, alternando quem vai tentar projetar o glamour ou a imagem, em um quarto iluminado só com uma vela. Troquem suas impressões e lembrem que nessas coisas não adianta se  auto-iludir… ou dá certo ou não.

 

 

O FEITIÇO DO GLAMOUR CELTA

 

No filme “The Craft”, de 1996, podemos ver um feitiço que permitia que uma pessoa mudasse radicalmente as características da aparência para se disfarçar. Elas se referiram ao feitiço como “glamour“, e fizeram parecer muito fácil. Como a maioria das coisas retratadas por Hollywood, o feitiço muito simplificado, ele está baseado num principio celta. Quando os celtas chegaram à Irlanda, as lendas nos dizem que eles encontraram a “Emerald Isle” habitada por uma raça divina de seres chamados de “Tuatha De Danaan”. Incapazes de impedir a invasão, os Tuatha foram para o subsolo da terra e se tornaram uma raça faérica mítica da Irlanda.

 

Existem estórias sobre seres mágicos que andam entre os homens e se disfarçam em momentos de perigo. Isto ficou conhecido como glamoury, o véu de ilusão que os Danaan usavam quando precisavam se proteger dos humanos. A palavra se modernizou para o inglês glamour, um termo usado geralmente para mulheres bem arrumadas, ou seja, usando um véu de ilusão. O glamoury ainda faz parte dos feitiços celtas, mesmo que o propósito original tenha sido esquecido. Esta era a versão celta da shapeshifting. Sob o véu encantado do glamour nos podemos nos tornar as deidades dentro de um ritual. Podemos usá-lo para nos mesclar ao chão, ficando praticamente invisíveis, ou nos transformar de maneira que realcemos nosso carisma.

 

O FEITIÇO

 

Para fazer este ultimo tipo de glamour você precisará:

1. de um espelho (de preferência um utilizado apenas para propósitos mágickos),

2. uma vela vermelha,

3. uma vela verde

4. alguma coisa que possa ser o talismã que ativará o feitiço. Um colar é o ideal, pois ele fica no centro do corpo e pode ser visto por todos. Peças de prata funcionam bem e também jóias com diamantes, opalas e jade. Seu perfume preferido também funciona bem neste caso.

 

MODO DE PREPARAR

 

Faça o feitiço à noite, com tanta escuridão quanto for possível.
Feche um pequeno circulo e sente-se no meio, de frente para o oeste, o centro tradicional celta para os Tuatha. Coloque o espelho na sua frente com as velas atrás de você, uma de cada lado, formando um triângulo com você no meio. A vela verde é a vela do planeta Vênus, que rege a beleza pessoal. A vela vermelha tem a cor da paixão e irá ajudar a projetar seu carisma. Mantenha essas associações em mente, mas mantenha as velas fora de vista. A idéia é ter um pouco de luz para que se veja no espelho, mas não o suficiente para que ela esteja clara no reflexo. Peque o amuleto e o segure firme entre as mãos, respire fundo algumas vezes e relaxe, olhe então para o espelho e visualize sua imagem mudando para aquilo que você quer. Ao fazer isso, jogue a energia no amuleto a medida em que sua imagem muda, pois este amuleto será o que ativará o feitiço. Não se assuste se a imagem parecer tomar vida própria. Quando estiver satisfeito com a imagem que você moldou no espelho, coloque o amuleto sobre a área cardíaca e jogue a energia dentro dele.
Visualize que ele se torna o ativador do feitiço sempre usá-lo. Sele o feitiço repetindo a rima: “From burrow dark and lake-world deep, Faeries slumbering rise from sleep, Sometimes here, now sometimes there, What I will is the face I wear”.

Apague as velas as proteja para que a energia não disperse até que o feitiço seja feito novamente. Repita o feitiço sempre que achar necessário para reforçar a imagem que você quer projetar.
Níveis de Glamour

 

Glamours são táticas bem avançadas de ilusão que exigem grande concentração.
Existem 3 níveis utilizáveis de Glamours, apesar de normalmente apenas o 1º é conhecido…

 

No 1º as pessoas ficam “ilusionadas” com a figura do próprio  feiticeiro/bruxo/magista , acham ele alguém mais interessante. Como exemplos temos feitiços para mudar a cor dos olhos… Glamour tem algumas limitações: 1ª só funciona até o amanhecer (só funciona de noite) 2ª se a pessoa já te conhece ou já conhece o objeto o qual você mostra para ela, ela o vê como ele realmente é. Bem… vamos falar dos outros níveis de glamour…

 

O 2º nível consiste em você mostrar um objeto a alguém e essa pessoa vê-lo como outro objeto. Por exemplo: eu mostro minha cadela para alguém e falo que ela é um forno de microondas… e a pessoa vê exatamente um forno de microondas. Este segundo nível só cai na segunda limitação… Ou seja: se você conhece minha cadela vai certamente vê-la como tal. Entretanto,  a 1ª limitação básica de glamour é descartada, ou seja pode ser feito de dia apesar da luz direta do sol afetar um pouquinho.

 

O 3º nível de glamour é uma verdadeira proeza : O praticante torna o “nada” em alguma ilusão. Por exemplo: eu aponto para algum lugar onde não tenha nada e digo que existe algo ali, e o alvo vê o que eu quero ali.

 

Mas como utilizar-se de glamour?

 

Muito mais do que um esquema de magia, o Glamour se apresenta até no modo de agir, de olhar, de se expressar de uma pessoa. Com pesquisas, provavelmente você encontrará muitos feitiços e invocações, de Isis por exemplo, para a realização de Glamours, não duvido da praticidade dos mesmos, mas gostaria de deixar claro que o verdadeiro Glamour deve vir com uma simples força de pensamento: no início longas visualizações que darão a utilidade dos mesmos, depois, visualizações menores com resultados melhores. Com o tempo e a dedicação as 2 limitações devem ser quebradas, e os 3 níveis alcançados sem necessidade de invocações complicadas. Então assim, o praticante passará a fazer parte do Glamour, e vice-versa, e bastará a vontade para a realização: como mexer um dedo.

 

Bem… mostro aqui algo do 1º nível de Glamour

 

A 1ª é bem simples, porém exige grande concentração, e como qualquer glamour, é bem difícil de obter resultados duradouros: difícil de controlar.

 

Para mudar a cor do olho por exemplo (vale lembrar que com a aprimoramento, dentro de anos você não precisará de feitiços nem de tanta concentração, basta um pensamento)

 

Exercício: Sente-se e relaxe Tente meditar… fique 100% “zen” Lembre-se das limitações do 1º nível (este é um glamour em 1º nível). Pense na cor atual do seu olho. Então, com os olhos fechados e vendo a cor, veja a nova cor do seu olho tomando o lugar da antiga, bem devagar (deve durar de 3 à 5 minutos).

 

Outra tática (pode ser feita juntamente) é imaginar um raio de luz saindo da sua mente na cor que você quer e a cor desse raio deve ir tomando a cor dos seus olhos. Em ambas as táticas a cor normal é tomada pela que você quer (isso deve durar cerca de 15 minutos).

 

por Mavesper Ceridwen

SEJA SEDUTOR

Treinamento de reprogramação mental gravado em CD, pela técnica de indução passiva.

Não precisa fazer força, basta apenas ouvir. Funciona mesmo com você dormindo.

Saiba mais e peça o seu clickando no casal.

Uma produção, para você, do Imagick.